terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Desgaste da peruca na parte de trás


Nos últimos anos, existiu uma evolução muito grande ao nível das fibras, cada vez mais finas, mais leves, com menos brilho, maleáveis, que podem aguentar algum calor, etc.

No caso concreto das perucas fabricadas pelo Grupo Aderans e concretamente distribuidas por nós em Portugal, são fibras com uma naturalidade muitíssimo elevada e em posticeria quando a naturalidade é alta, a sua resistência tende a ser baixa.

As fibras designadas por Modacrylic são uma evolução de várias gerações da fibra Kanekalon em que se retirou grossura, peso e principalmente o brilho tornando-as muito leves (qualquer brisa é o suficiente para a mexer) e a quase ausência de brilho torna-a mais natural que o próprio cabelo natural.

Contudo tal naturalidade e perfeição tem um custo, as fibras por serem muito delicadas, com o roçar umas nas outras ou na roupa têm a tendência de se tornar semelhantes ao cabelo desvitalizado, criando pequenos remoínhos ou ficar baças e sem vida.

Esta situação incómoda é particularmente visível em perucas cujo comprimento do cabelo chegue aos ombros (normalmente as que têm mais de 15cm de comprimento) pois é uma zona que terá sempre mais roço seja com a roupa, seja no pescoço, razão pela qual é uma situação que normalmente só acontece na parte de trás da peruca e não em qualquer outra zona.

De notar que se a usuária tem o tique por exemplo de estar continuamente a mexer no cabelo, corre o mesmo tipo de risco ou se é das que estão sempre a fazer "caracóis" com os dedos, fica também sujeita com o tempo a criar uma "pelada" na peruca pois a fibra vai-se desgastando e saindo.

Assim, é importante a revitalização constante da fibra e apesar de ser possível algumas vezes a laminação da fibra (processo dominado por posticeiros com muita experiência em fibra), podemos com processos muito simples e alguns cuidados no dia a dia, ultrapassar (evitar) totalmente esta situação:
- Aplicar com frequência diária (1 a 2 vezes) o spray Soin Triple Effect por toda a peruca e principalmente na zona que será mais afetada pelo roçar na roupa e no pescoço. Este spray cria um efeito de filtro protector para além de transmitir algum brilho natural e beleza ao cabelo sintético. Cria também resistência à fibra (sem a tornar pesada nem mole) evitando o desgaste provocado pelo contacto entre as fibras e o corpo ou a roupa.
- Lave com suavidade e com os produtos recomendados pela marca com champô e creme, evitando sempre a friçção em demasia, preferencialmente com os dedos pois assim apercebe-se mais facilmente quando está embaraçada.
- Ao pentear, coloque sempre previamente um spray que ajude a desembaraçar. Não utilize escovas muito agressivas ou com muita cerda, recomendamos o uso por exemplo a escova Dessata ou escovas que tenham pequenas bolas nas pontas mas especialmente que sejam pouco rígidas ou seja, que com qualquer pressão minima possam adequar-se à pressão exercida.
- Retire a peruca ao dormir. Um dos principais momentos de tração no cabelo é quando descansamos e não nos apercebemos dessa mesma situação para além que embaraçamos muito mais o cabelo. 

Fonte: Capel-lo

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Parches HIDROGEL by IROHA@nature


Um dos artigos mais solicitados para os olhos e contorno de lábios e excelente como complemento das máscaras faciais em tissú IROHA@nature são os Parches HIDROGEL.


São 2 autocolantes com efeito Lifting e anti-fadiga, instântaneo e intensivo com apenas 15min. de pose.
Indicado para olhos e lábios.

Reafirma, tonifica e efetua uma nutrição intensa, enquanto ajuda a atenuar as linhas de expressão tanto na zona do contorno dos olhos como no contorno de lábios. 
Na zona dos olhos aumenta a luminosidade e bem-estar, de forma imediata pelo seu efeito anti-fadiga e anti-olheiras.

É também um excelente produto para colocar antes das extensões de pestanas.

Com ácido hialurónico, proteína básica do corpo humano que ajuda a reafirmar a pele e prevenir as imperfeições da pele, e péptidos, (componentes que contêm aminoácidos) que permitem tonificar e combater o envelhecimento prematuro da pele, os Parches Hidrogel são a melhor opção para a redução imediata das imperfeições da pele nas zonas afetadas.

À venda em Hair8 por 2,50€

domingo, 17 de novembro de 2013

Oxidante Peroxigen 20 vol.com Queratina e Argan

Incospel apresentou o seu novo oxidante na marca PEROXIGEN, com queratina e Argan.

Mas antes de falarmos no oxidante em concreto, vamos comentar as características e vantagens da queratina e do óleo de argan.

A Queratina é a proteína básica na composição do cabelo. Trata-se duma proteína fibrosa formada por aminoácidos essenciais. A sua inclusão em produtos para o cabelo, pressupõe um preenchimento das fibras capilares, pelo que em trabalhos técnicos como a coloração em que o oxidante e o amoníaco podem castigar o cabelo e as suas fibras, a queratina serve como a sua maior proteção. Ao reforçar a cutícula, a cor penetra na fibra capilar com maior intensidade, mantendo-se mais tempo e com mais brilho.

O Oleo de Argan é conhecido pelas suas características de regeneração celular e que permite o seu uso puro na pele mas não no cabelo, contém uma elevada concentração de cadeias lipídicas oleosas que impedem a desidratação do cabelo.

No oxidante PEROXIGEN com queratina e árgan, estes tornam-se fundamentais no minimizar do dano das fibras capilares durante o processo de coloração, ajudando a penetração da cor, aumentando a sua duração e o brilho no cabelo. Os resultados finais em termos de tonalidade são mais visíveis com o cabelo mais tratado.

Não sendo um creme de tratamento, tem todas as características duma máscara capilar pelo que em alguns casos, pode ser suficiente a realização do champô ácido após a coloração.

Fonte: Incospel SL

sábado, 16 de novembro de 2013

Função dos oxidantes

Parte do propósito deste blog é o de esclarecer em alguns casos, mais aprofundadamente o porquê de determinados produtos terem alguma composição, outros alguns resultados, outros as suas vantagens, etc.

No caso dos oxidantes, a sua ação é a de facilitar a penetração da coloração nas diversas camadas de cutícula do cabelo com o objetivo de colorir ou descolorar o cabelo.
Para isso, existem diversas volumagens em que no caso da coloração permanente (vulgamente conhecida por tinta) são utilizadas as 10, 20, 30 e 40 volumes.

Os oxidantes para funcionarem corretamente, baseiam-se por um lado na sua estabilidade, para garantir uma regularidade ao longo de todo o trabalho técnico e por outro lado na percentagem de oxigénio que contêm. Assim, desde que estas condições estejam garantidas, qualquer coloração funcionará com qualquer oxidante, salvaguardando situações muito particulares por exemplo para potenciar os acajús, etc.

O oxidante de 10Volumes (3%) é usado para reforçar a estabilidade do tom em termos do tempo, tem tendência para um ligeiro escurecimento do resultado final mas que é compensado com maior resistência do pigmento às lavagens e com excelente cobertura dos cabelos brancos.
O oxidante de 20Volumes (6%) é o mais utilizado, serve para cobrir perfeitamente os cabelos brancos. Existe pouca alteração do trabalho final relativamente ao tom base escolhido em termos da carta de cores.
O oxidante de 30Volumes (9%) serve para abertura da cor entre 1 a 3 tons
O oxidante de 40Volumes (12%) serve para abertura da cor entre 2 e 4 tons.
Esta abertura da cor é variável de marca para marca e depende sempre do tom base do cliente e da mistura que se está a realizar.
É importante salientar que quanto maior a volumagem, maior a rapidez do resultado mas também a sensibilização do cabelo.

Detalhes importante a considerar:
-o tom que o usuário tem e o que pretende conseguir, existem determinadas misturas que muito difícilmente serão conseguidas de acordo com as leis da colorometria
-Tempo de pose
-Grau de sensibilização do cabelo
-Quantidades corretas da mistura da tinta e do oxidante (normalmente 1+1 ou 1+1,5)* com efeitos de cobertura e matização

* 1+1 e 1+1,5 e outras, corresponde à mistura de tinta e de oxidante indicados pelo fabricante.
Exemplo 1+1,5: tubo de 60ml de tinta + 90ml de oxidante

Nota: o resultado final da coloração e concretamente a cobertura de brancas, dependem além da qualidade da tinta, do tempo de pose e do fator orgânico, ou seja o tipo de resistência de cada cabelo ao trabalho técnico e a temperatura corporal/temperatura ambiente.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Extensões super finas para madeixas

Apresentação de extensões micro-cilindro CamaflexO Sistema de extensões com micro-cilindro (pouco mais de 2,5mm) Camaflex deve ser utilizado para realizar madeixas, jogos de luz, complemento das extensões de queratina, colocação como pré-coloração, ou seja colocar em pessoas que não sabem se vão gostar de se ver com determinadas nuances, completar partes da cabeleira com menor densidade capilar, por exemplo nos homens (podendo ser utilizadas mesmo à frente) e uma situação que eu pessoalmente adoro: em crianças evitando assim a utilização de produtos quimicos mais agressivos. É também ideal para colocar em perucas para criar madeixas.


Extensões micro-cilindro CamaflexAs extensões são fabricadas com um tipo especial de fibra mais resistente que o cabelo humano ou qualquer tipo de fibra existente no mercado deste sector, possibilitando também a utilização de calor (temperatura média) seja de prancha de alisamento, "babyliss" ou secador, desde que com temperatura média (inferior a 120/150ºC), sempre em movimento e caso possivel (secador) a uma distância de 10 cm. O produto é poroso o que possibilita a utilização de produtos de estilo para que se conserve mais tempo com o mesmo aspecto do penteado. 
Exemplo parcial de aplicação Camaflex em modelo

Por norma não aceita qualquer tipo de coloração, tendo já sucedido algumas situações que manchou temporáriamente com algumas tintas de cores muito intensas, tipo preto azulado ou alguns tons reforçados, tipo XX,55. 



Uma das grandes vantagens é que o produto não altera com efeitos do sol, nem com produtos químicos como sejam a permanente.

Clique aqui para ver video demonstrativo da aplicação.

Detalhes e cores aqui

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Peruca, que escolher? Fibra ou cabelo

Champô para perucas Camaflex
Nota introdutória, uma vez que considero a peruca diferente da prótese (ver post) vou comentar exclusivamente neste post questões relacionadas com perucas.

 Que procura um usuário (masculino ou feminino) quando procura uma peruca?
Naturalidade! Leveza da peça! Comportamento dos fios de cabelo soltos e naturais! Preço!

Com demasiada frequência, contacto com profissionais e público que pretendem uma peruca "mas quero cabelo natural!!!". Apesar das suas curtas vantagens, o mercado consome mais perucas de fibra que de cabelo natural!

Condicionador para perucas Camaflex
Mas quais são as diferenças entre ambas?
Temos que considerar que existem várias marcas de perucas no mercado e que cada uma terá a sua especificidade, mas sob o ponto de vista do usuário e nas suas preocupações que indiquei acima...

Hoje existem fibras que no tacto e aspeto se assemelham muito ao nosso cabelo, com possibilidade de diferentes grossuras de fios de cabelo, extremamente leves, com possibilidade de madeixas ou com aparência de "crescimento de cabelo de outra cor", com um comportamento por exemplo ao vento, semelhante ao nosso próprio cabelo.

Por outro lado, as de cabelo natural raramente é de cabelo virgem, sendo com muita frequência cabelo muito manufaturado. As de cabelo natural normalmente duram mais algum tempo que as de fibra, dependendo sempre do tipo de uso e manutenção que lhes damos.

Voltando à fibra, existem algumas qualidades em que praticamente já não têm brilho artificial (kanekalon de 3ª, 4ª ou mesmo 5ª geração como o caso da Modacrilyc e CiberHair) e com micro-cortes que se assemelham ao nosso cabelo em termos de toque e que lhe transmitem pouca rigidez e naturalmente maior naturalidade.
Proteção da fibra capilar de peruca 
Quanto a trabalhos técnicos, não recomendo nem numas nem outras, por um lado porque a fibra não absorve pigmento e em termos de calor, depende do tipo de fibra; as de cabelo porque já está muito preparado (exceto as de cabelo virgem) e porque a coloração não durará muito, devido ao tipo de pigmento que já foi usado e por outro lado devido à falta de cutícula.

Manutenção, aqui as de fibra claramente ganham pois a seguir a uma lavagem em água fria, a fibra renova-se de forma imediata com uma "sacudidela", enquanto a de cabelo natural necessita de uma profissional para lhe renovar todo o penteado.

Laca Posti Laque para perucasQuanto ao preço, desiludam-se os que pensam que uma peruca de cabelo natural será sempre mais cara! Enquanto o usuário vê a peruca por fora, cor, comprimento, tipo de corte... os fabricantes e os técnicos analisam o seu interior, monofilamento, cosida à máquina ou à mão, vários tipos de confeção na mesma peça, comodidade, densidade, etc e aqui a qualidade da fibra é um fator importante que vai pesar seguramente no preço final. 


Portanto na próxima vez que adquirir uma peruca, seja por necessidade, seja por vaidade ou apenas para variar de penteado, relaxe, goze o momento, esqueça se é de cabelo natural ou de fibra e escolha o que o coração lhe indicar, pois o importante é que a peruca sirva o seu propósito: deixá-la bem consigo própria.

Fontes: Capel-lo e Camaflex

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Origem do cabelo das extensões capilares + 1

Depois de ter abordado os tipos de cabelo que podem ser usados, hoje vou comentar sobre as suas proveniências.

Ao longo dos diversos anos que colaboro com a Capel-lo participei em muitas formações e felizmente creio que o mito urbano nr 1 - provêm de pessoas falecidas, já está ultrapassado.
Mas efetivamente donde é que ele vem?

Ao longo dos anos, algumas populações extremamente religiosas em países como a India (e outros países da Ásia) foram mudando os seus hábitos e foram-se ocidentalizando. Inicialmente de tão pobres, ofereciam às suas divindidades nos templos a única coisa que possuíam além da devoção: o seu cabelo! Este, que nascia de forma natural, mais forte ou menos forte, era inesgotável e tornava-se um verdadeiro sacrifício o não cortar, ter cuidado com todos os que caíam (eram entregues posteriormente nos templos), etc. Por outro lado, esse sacrifício era complementado com algumas regras "apenas pode cortar quando nasce o primeiro filho" ou "quando se casa", etc 

Também na Europa, as "regras" foram gradualmente alteradas, há 40 anos (para não recuar mais no tempo), as mulheres com frequência entravam nos conventos, seja por vocação, seja por inconfidências na sociedade. E também com frequência, esse era o seu primeiro ritual: cortar o cabelo.

Sejam os templos, sejam os conventos, aproveitavam esses cabelos de oferendas para realizar algumas verbas para sua subsistência.

Ainda existirão seguramente algumas toneladas de cabelo armazenadas um pouco por todos os continentes, com maior ou menor qualidade, com maior ou menor comprimento, mas qual será o futuro?

Continuam a existir pessoas com cabelo comprido, basta uma rápida pesquisa no facebook e encontramos várias páginas relacionadas com muitas fotos, seguramente algumas com auxilio do photoshop, outras não. Idem noutras redes sociais e motores de busca.

Considerando que cada cm de cabelo corresponde a 1 mês de calendário de crescimento não deixa de ser notável quando falamos de cabelos com mais de 70, 80cm de comprimento.

Hoje, é uma realidade que o cabelo (com comprimento) está a esgotar-se rapidamente e países como o Brasil (o segundo maior exportador mundial) aparecem com cabelos virgens de muito boa qualidade e tratamento, mas seguramente será "sol de pouca dura" pois o serviço de extensões no cabeleireiro, veio para ficar! Independentemente da sua apresentação, forma de colocação, qualidade e durabilidade, é um serviço que ganha diariamente adeptos novos e o cabelo tende a ser de menor qualidade pela sua escassez. 

O que nos resta? Continuarmos a ser exigentes com o que nos apresentam, conhecer cada vez melhor as diferenças entre diferentes tipos de cabelos, entre as fibras e aguardar que os fabricantes de fibras consigam concretizar rapidamente os seus estudos teóricos no desenvolvimento de fibras que um dia possamos dizer: tal qual o meu cabelo natural

E a título pessoal, manter a admiração por um cabelo comprido e bem tratado, independentemente se é de extensões ou da própria, se é mais claro ou mais escuro.

domingo, 25 de agosto de 2013

Origem do cabelo de extensões capilares

Com frequência sou questionado sobre a qualidade e origem do cabelo utilizado em extensões capilares

O cabelo marca EURO SO.CAP é originário da India e norte da Europa, sendo considerado como de melhor qualidade em detrimento do cabelo asiático (também denominado chinês), não se considerando em termos de preços mas sim em termos do seu tratamento e resistência a trabalhos técnicos. Passo a explicar.
O cabelo segundo a sua apresentação pode ser considerado em tipo afro, asiático ou europeu.
Afro, rígido, baço e aplanado
Europeu, baço (pouca reflexão da luz) e oval, médio a fino em espessura
Asiático. Brilhante, redondo e grosso em espessura
Para obter produto com maior aceitação no mercado e para poder ser trabalhado industrialmente, este cabelo (asiático) é decapado retirando-lhe a sua camada exterior (cutícula: que lhe dá a resistência a trabalhos técnicos) e posteriormente é aplicada uma camada de silicone para lhe voltar a dar o brilho e beleza.

O cabelo europeu/ indiano (este assemelha-se muito ao europeu) é trabalhado apenas no sentido de obter as cutículas todas no mesmo sentido (sistema REMY HAIR) evitando assim que este se cruze o que faria com que o cabelo se estragasse (ao cruzar o cabelo, este vai embaraçar-se com muita facilidade, criando problemas muito graves em termos visuais). Ao termos o cabelo todo no mesmo sentido e muito perto do original (em termos de cutícula), vai ser descolorado em processos próprios para poder ser pintado nas cores desejadas (não sob o processo de oxidação normal) com um tipo de pigmento mais resistente para poder suportar o sol, lavagens, etc por mais tempo que a coloração normal num cabelo normal do cliente. 
Este tipo de processo (extremamente lento) garante que o cabelo quando chega ao mercado, além de possuir todas as características originais em termos de resistência, possui ainda alguma gordura natural o que ajuda a essa resistência e que se mistura com facilidade com o cabelo da usuária na altura do trabalho.


Consulte também este post sobre cabelo ou fibra nas extensões

domingo, 28 de julho de 2013

Cabelo estragado vs cabelo desidratado

Em posticeria (e cabeleireiro) os utilizadores menos experientes podem confundir um cabelo desidratado (por ação química ou não) com cabelo estragado.

Alguns detalhes iniciais do cabelo utilizado em posticeria:
1 – O cabelo foi colhido há muito tempo (inclusivé anos)
2  - Os cabelos inclusivé os cabelos louros na sua origem eram negro ou muito escuro.
Champô Natur Extensions, ideal para lavagem suave de cabelos desidratados3 – O cabelo EURO SO.CAP é trabalhado no sentido de manter as melhores condições finais possíveis de quando estava na cabeça do seu produtor, ou seja e a título de exemplo, é muito pouco descamado para que a cutícula possa suportar trabalhos técnicos quando aplicado.
4 – O cabelo quando é colhido tem uma quantidade de gordura natural, que se vai perdendo com o tempo e os trabalhos que se vão realizando ao longo do seu processamento: seleção por medidas, tonalidades, secagem ao sol, descoloração preparativa, coloração final... A gordura natural que ainda resta após estes processos é muito pouca, contudo, evita que o cabelo se embarace com tanta facilidade.

Assim e considerando que os lotes de cabelo nunca são exatamente iguais, uma vez que a matéria prima é natural e por outro lado porque existe em cada “madeixa” sempre cabelos de pessoas diferentes que reagem aos trabalhos de forma diferente; existem determinados produtos, que apesar de não se colocar em causa a sua qualidade pois estão preparados para um cabelo vivo, não serão os mais indicados para cabelo morto e já processado técnicamente como é o caso do utilizado em extensões capilares, perucas e próteses.

Máscara Natur Extensions para hidratação profundaPortanto,
Nas extensões deveremos evitar produtos de tratamento de PH ácido como o caso dos produtos restruturantes. Também muitos produtos ditos hidratantes, possuem um PH ácido que assim são totalmente desaconselhados por esse motivo (para as extensões).
Ao realizar uma secagem com bigoudis (mesmo que com papelotes) temos que nos recordar que o cabelo tem cutícula (no caso da Euro So.Cap) e que deve ser bem seco, demorando mais tempo do que o normal pois o “papelote” absorve a água e assim demora mais tempo a secar, se não houver cuidado ao tirar os papelotes pode também suceder que o cabelo se embarace (recordamos que tem cuticula), sendo com frequência muito mais prático e com melhores resultados fazer uma boa pré-secagem e depois a marcação com ferro de ondular preferencialmente a uma temperatura que não ultrapasse os 150ºC. Muito provavelmente com 100ºC já conseguirá os seus objetivos.

Com frequência, há quem efetue trabalhos de hidratação com queratina.
Spray Natur Extensions, a opção ideal do serum em sprayNestes casos, existem muitas marcas no mercado, contudo normalmente todas elas usam a temperatura (230ºC). Este novo sistema de tratamento é interessante em cabelos estragados mas não o mais indicado para cabelo de posticeria (recorda-se que o cabelo não está estragado?) e por outro lado a temperatura claramente não será a mais indicada para este tipo de cabelo que pode estar desidratado e que é um cabelo que não deverá ser usado com excesso em secagens, não deverá também ser utilizado calor em excesso, recordamos que o calor do secador na temperatura máxima com uma escova térmica e a 5/10cm do cabelo pode atingir entre os 150ºC e os 180ºC. após alguns segundos na mesma posição.

Para uma hidratação de cabelo de extensões recomendamos os produtos NATUR EXTENSIONS (ou outros que existem no mercado):
Champô para lavagem com ação detergente muito suave
Máscara que pode funcionar como creme se retirado após 2/3 minutos
Spray que funciona como um sérum mas com a vantagem que não engordura, deixando muito brilho e podendo ser usado tanto em seco como em molhado. Para além que desembaraça muito bem.

PS: não esquecer a escova mais adequada para extensões. Independentemente da marca, apresentação, etc, a principal característica que deve ser tida em conta é que os picos/dentes deverão ser muito flexíveis de forma a que ofereçam uma  resistência relativa ao cabelo, desembaraçando-o de forma progressiva e não com uma passagem.


Fonte:Capel-lo


Cabelo cosido em banda

Um dos sistemas de extensões com grande procura atualmente no mercado são as extensões de banda ou de cabelo cosido

São  várias as formas de aplicar este produto, contudo antes das aplicações mais comuns, algumas questões prévias.

1 - Recordemos que o cabelo tipo europeu cresce 1cm por mês enquanto que o afro, 1 cm cada 4 meses.
2 - Dependendo do tipo de cabelo que se aplica (indiano, chinês, asiático, descamado, não descamado) a quantidade necessária e as manutenções e tratamentos diferem.
3 - Também importante ao comprar o cabelo é saber se a tecedura foi realizada à máquina ou à mão pois se for necessário cortá-la para adequar mais facilmente ao contorno da cabeça do cliente, a que foi preparada à mão pode desmanchar-se.

Por outro lado, ao escolher devemos tentar responder o máximo possível a estas necessidades:
- Qual o cabelo que o utilizador tem? Qual o resultado pretendido? Por quanto tempo?


Tipo de aplicação 1
- Fazer uma trança muito fina com o cabelo do cliente e depois com uma linha ligeiramente elástica, coser a banda à trança (método italiano ou brasileiro), normalmente só utilizado nos individuos afros pois o seu cabelo é suficiente duro e resistente para aguentar um trabalho duradouro e sem necessidade de muita manutenção, permitindo também que a banda fique muito perto do couro cabeludo.

Tipo de aplicação 2
- Com anilhas (também conhecidos por cilindros, agrafes) em que o cabelo do cliente está solto e depois selecionamos uma pequena madeixa da extensão (aqui depois haverá várias formas e posições para aplicação). Aqui algumas empresas vendem também uma cola que apesar de lhe chamarem queratina é uma cola tradicional tipo de marceneiro, siliconada, cujo objetivo é manter durante algum tempo a banda na mesma posição e assim poder prosseguir com a aplicação da banda. Eu não utilizo cola mas bicos de pato e molas pois o objetivo é manter o cabelo e a banda fixas o tempo suficiente para a aplicação das anilhas até que a aplicação consiga segurar a banda. Apesar de tudo este parece-me o metodo mais adequado para o cabelo europeu pois de acordo com a forma como se aplica pode ser realizada a manutenção com alguma rapidez e frequência, sem ter que retirar a banda fora.

Nota: Recordo-me que há uns anos apareceu uma empresa "milagrosa" que usava algo semelhante a super cola em vez da cola siliconada e das anilhas.


Tipo de aplicação 3
- Com molas tipo tic-tac, em que tanto se podem comprar à parte ou já aplicadas nas bandas, existindo vários tamanhos de largura de bandas para facilitar o trabalho. 
Podem ser visualizados mais 2 exemplos nestes links Free Look e Free Extension.
Este método é particularmente interessante para cabelos muito finos (a mola necessita de muito pouco cabelo) e quando se pretende um alongamento ou volume de muito pouca duração, ex: passagens de modelos, penteado de noite ou de noiva, alongamento para uma festa. 




Fonte: Capel-lo

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Tom 000 tintas Jaipur - Keen Strok - Cenirova

O tom 000 nas tintas das marcas Incospel JAIPUR - KEEN STROK - CENIROVA levanta com frequência, dúvidas sobre a sua possível utilização. Hoje vou tentar esclarecer as suas grandes vantagens.

Primeiro temos que saber para que serve, o tom 000 é um reforçador de aclaração!

O que faz é aumentar ligeiramente o teor do poder amoniacal à mistura e portanto consegue-se aumentar o poder de aclaração em 1 a 2 tons de acordo com a quantidade que se mistura.

Pode ser misturado com qualquer outro tom, sem haver necessidade de alteração na desdobragem do oxidante, obtendo-se também uma melhoria considerável na fixação dos pigmentos.

Claro que os melhores resultados são quando se misturam com os superaclarantes pois além da função destes, estamos também a trabalhar com uma volumagem superior, logo resultados mais potentes.

Pode também ser utilizado em substituição do pó descolorante (tal como os superaclarantes) em que o cabelo (principalmente os muito delicados ou castigados, muito finos com trabalhos técnicos, etc) fica rapidamente sensibilizado. 
Neste caso a coloração (independentemente da marca JAIPUR, KEEN STROK ou CENIROVA) devido ao equilíbrio adequado da fórmula entre pigmentos e acondicionadores obtemos um efeito tratante muito superior ao utilizado através do pó descolorante.

É importante realçar que não podemos substituir pura e simplesmente o pó descolorante pelos superaclarantes pois não conseguimos obter o efeito aclarador que o pó descolorante consegue, contudo em casos onde não é necessário uma descoloração tão elevada ou em casos de cabelos mais sensibilizados, esta pode ser uma boa solução.



Apesar de toda a informação técnica disponível, continuo a ser de opinião que um trabalho de coloração em que se pretendem resultados específicos (acajus ou caobas mais intensos, cabelos sensibilizados ou já pintados, crescimentos de 1 cm, descolorações, etc, etc), o local adequado continua a ser o salão de cabeleireiro e não comprar para aplicar em casa (independentemente se é no supermercado ou numa loja de artigos profissionais), pois não podemos esperar que o que se vê na carta de cores é automaticamente o que vai sair com o trabalho feito. Recordo que cada cabelo reage de forma diferente, tempos de pose diferente, diferentes tipos de sensibilidade, etc.

Fonte: Incospel, SL 

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Meia exfoliante progressiva

A LAVANDA é a planta rainha da flora aromática mediterrânica desde a Antiguidade. Originária da bacia do Mediterrâneo ocidental, o óleo essencial de Lavanda Vera é um básico em aromaterapia e apresenta numerosas e versáteis propriedades.
Devido às suas características e propriedades, é um dos poucos óleos essenciais, que pode ser usado puro, pois carece de toxicidades e é um excelente anti-espamódico, forte a aliviar e de harmonização geral. O poder da Lavanda na regeneração celular da pele é ideal para tratamentos estéticos para firmar e tonificar a pele. Esta essência protege, acalma e tranquiliza. Atua muito bem em condições cutâneas, sendo cicatrizante e anti-inflamatória.
 
Por todas estas razões, foi a base escolhida pela IROHA nature para um produto de eleição: MEIA DE EXFOLIAÇAO PROGRESSIVA
Apresentaçao da meia exfoliante de Lavanda
Apresentaçao da embalagem monodose-monouso

Com uma composição elaborada, contêm:

  •  Alfa-hidroxiácidos (AHAs): ácidos frutais que promovem uma renovação celular tanto na epiderme como na derme.

  • Ureia: hidratante e condicionador da pele pois retêm a humidade mais tempo.

  • 16 Extratos Naturais de frutas e flores que atuam em conjunto ao nível da hidratação e restruturação celular, produção de colagénio, anti-inflamatório, anti-oxidante, tonificante, etc.

  • Sem parabenos.
Meia exfoliante de dupla capa 


Através de método prático e eficaz, sem esforço nem dor, beneficia de uma exfoliação da pele progressiva e NÃO agressiva… para que possas esquecer-te dos incómodos utensílios de pedicure convencionais, passando a ser um momento de puro relaxamento e conforto. Nos casos mais difíceis recomenda-se seja acompanhada(o) por profissional que aconselhará como obter os melhores resultados.




Como funcionam as Meias Exfoliantes de IROHA NATURE?

Com um formato muito prático em meia de capa dupla permite ser utilizado em qualquer momento ou lugar sem preocupações pois possui uma capa dupla permitindo realizar outras atividades enquanto trata dos seus pés, bastando lavar os pés antes e depois do tratamento.
(conselho prático: calce umas meias de algodão por cima das meias exfoliantes pois além de aumentar o poder térmico, evita que escorreguem).
Tempo de pose 120min e em 4-7 dias ativa-se o processo de exfoliação natural da pele.
Após 10-15 dias recupera a suavidade… e desfruta de uns pés radiantes!!
E o melhor é que apenas necessita de repetir o tratamento passados 3 meses!!!


sábado, 30 de março de 2013

Promoção para leitores

Olá,

Gostaria de visitar a próxima Expocosmética e poupar 20,00€ (bilhete de entrada)? Pois bem temos 3 convites para oferecer.

As regras são muito simples:
1 Seguirem o nosso blog (clique à direita em "Follow this blog" ou através do G+)
2 Gostar do nosso Facebook (clique em Facebook para ser direcionada ao link)
3 Colocar uma mensagem no seu Facebook pessoal partilhando-a com o nosso: Eu quero ir com a hairest.blogspot.pt à Expocosmética 2013

O sorteio pelo http://www.sorteador.com.br/ será na próxima 4ªfeira pelas 23h00m e os bilhetes serão enviados na 5ªfeira.

Boa Sorte

Expocosmética 2013

Olá,

Já contactámos todas as felizardas que podem receber amostras na próxima Expocosmética, no seguimento da nossa promoção para bloguers. Caso não tenha recebido mail, mas preencheu todos os requisitos:
1 Seguirem o nosso blog (clique em "Follow this blog", à direita e "Register a blog")
2 Gostar do nosso Facebook (clique em Facebook para ser direcionada ao link)
3 Registarem-se na newsletter da IROHA@nature (clique em IROHA@nature para ser direcionada ao link)
Por favor contacte-nos por mail  para revermos possíveis lapsos.

Encontramo-nos na Expocosmética na Exponor. 

domingo, 24 de março de 2013

Extensões com queratina: a quente ou por ultra-sons?

Existem vários sistemas de extensões: queratina, cabelo cosido, cilindros, etc, etc.

Relativamente ao sistema de queratina, pode ser aplicado a quente ou por ultra-sons (a frio).

Basicamente as diferenças entre um método e o outro são:
-  No tempo de aplicação
-  Temperatura de aplicação

Vejamos: enquanto a quente, o soldador deverá estar preparado para atingir temperaturas de cerca de 180º/200ºC (superior ao secador de mão profissional em cerca de 30º/50ºC) ou semelhante à temperatura normal (ou até inferior) à de uma prancha e o tempo de aplicação varia muito da quantidade podendo chegar a 4hr para 150/200 extensões, dependendo claro da qualidade do aparelho e da queratina.

A frio ou por ultra-sons, baseia-se na técnica semelhante ao do vulgar aparelho de micro-ondas em que a grande vantagem é a rapidez com que consegue fundir a queratina, inferior a 2 segundos, optimizando imenso o tempo total. A desvantagem ainda é o preço dos aparelhos que não é viável para aplicações ocasionais.

Em ambos os casos não estraga o cabelo, contudo há que ter em atenção não tanto ao aparelho (se consegue fundir a queratina, é adequado) mas à forma da aplicação (se é o sistema tradicional de aplicação/apertar com os dedos ou com alicate) em que pode com o tempo arrancar os cabelos desde a raíz ou manter uma cabeleira espetacular e durável.

Tratamento de extensões capilares


O cabelo utilizado pelas extensões apesar de ser natural é tratado de forma a que seja mais resistente ao sol e a tratamentos constantes. 

Vejamos alguns pequenos cuidados que farão uma grande diferença:
- Deverá escovar diariamente o cabelo, de manhã e ao deitar (de preferência efectuar uma trança ou recolher o cabelo numa touca ou numa toalha). Utilizar a escova adequada para as extensões ou o nosso lançamento mais recente, a escova Dessata. Caso tenha  dificuldade ao pentear, evite forçar os fios de cabelo e utilize o nosso spray Natur Extensions ou um serum hidratante (que não deixe gordura no final). Veja Nota final.
- Antes de lavar o cabelo, penteie bem o cabelo em toda a sua extensão, começando a desembaraçar a partir das pontas e subindo gradualmente até à zona da soldagem.
- Ao lavar utilizar o Champô e a Máscara Natur Extensions (pelo menos uma vez por semana). No caso de ter dúvidas sobre qual o produto adequado, utilizar produtos para cabelos secos.
- Durante a lavagem, não esfregue as extensões mas sim lave com movimentos suaves e uniformes em todo o seu comprimento, evitando assim que se embaracem.
- A água deverá estar a uma temperatura tépida. Evite dormir com o cabelo molhado.
- Em alturas de praia e ao frequentar piscina, deverá reforçar os cuidados por exemplo utilizando produtos específicos para protecção solar.
- Quando as pontas estiverem secas, deverá cortá-las de forma a manter a integridade do resto do cabelo e a beleza natural do cabelo. Uma vez que as extensões deverão ser substituídas e/ou recolocadas cada 3/4 meses e como o cabelo vai crescendo sendo acompanhado nesse movimento pelas extensões, o aspecto visual geral, não será alterado.
- Aconselhe-se com o seu profissional cabeleireiro àcerca dos produtos mais adequados em cada caso.

Nota final: uma forma fácil de verificar se o serum é hidratante, é colocar um pouco nas mãos e espalhá-lo bem, se a mão ficar macia mas sem brilho é sinal de que não engordura.

Cabelo das extensões natural ou fibra...


Com frequência perguntam-me: o V/cabelo é natural?'

Vou apresentar (esclarecer) algumas questões sobre este assunto.

1º O cabelo sendo de origem humana é cabelo, se for de origem animal é pelo, se for de origem artificial é fibra. Assim, se o fabricante coloca 100% cabelo natural deverá ser isento de fibra ou de pelo.
Infelizmente alguns fabricantes (principalmente asiáticos) colocam uma percentagem na ordem dos 20% de fibra mencionando sempre 100%cabelo natural, quanto a isto, cada um tem que responder por si...
O cabelo é baço, quando compra um cabelo muito bonito, muito sedoso, CUIDADO, porque geralmente é de origem asiático com pouca cutícula, bastante silicone, embaraçando pouco mas com muito pouca resistência a trabalhos técnicos (inclusivé secagens seja de prancha, seja de brushing).
Prometemos em breve, ir um pouco mais longe nestas definições.

2º Qual o tipo de pelo que existe em extensões?
Apenas o pelo de Iaque, bovino da zona do Tibete pode atingir tamanho (depois de tratado) na ordem dos 30cm e com características semelhantes ao cabelo pelo que raramente poderá ser encontrado em extensões. Normalmente este pelo é utilizado pelos fabricantes de tintas de cabelo pois mesmo em pequeno tamanho pode ser utilizado para verificação de cor de fabrico, podendo também existir em perucas (principalmente de teatro) e em algumas extensões de cabelo afro (normalmente bem identificado como 100%Iaque/Yaque/Yake). Propositadamente não coloquei a lã pois as características técnicas não são as mais adequadas nem as mais semelhantes ao cabelo. 

3º Fibra, existem muitos tipos de fibra: nylon, kanekalon (muito usual em extensões) e outras menos conhecidas derivadas do kanekalon e mais usuais em perucas. Este será seguramente um dos artigos a detalhar em próximas ocasiões...
Normalmente a fibra não se embaraça!

Porquê normalmente?

Bem, voltemos ao cabelo.
O cabelo e de forma muito simples é constituído por várias partes, o interior (canal medular, que transporta "alimento" às pontas), o cortex, zona que envolve o canal medular e no exterior a cutícula. As cutículas são compostas por queratina, substância extremamente resistente e que protege o cortex capilar.
Quando as extensões indicam 100% Remy, é sinal que o fabricante garante que o cabelo está com as cutículas (também chamadas de escamas) todas no mesmo sentido.
E aqui a grande diferença para a fibra: o cabelo pode embaraçar-se por mau uso e a fibra por norma não. Mas a norma porquê? Porque as fibras podem embaraçar-se não por terem ou não cutículas mas porque com as secagens ao não aguentarem calor (hoje já existem fibras a aguentarem temperaturas muito elevadas abaixo dos 200ºC) vão-se deteriorando e cortando, partindo, etc e nessa altura com escovagens mais agressivas podem de facto embaraçar-se. Uma forma muito prática de ver (sentir) se é cabelo natural ou fibra é queimar uma ponta com o isqueiro e o cheiro de um e outra é diferente, o cabelo queima no local e cheira a pelo enquanto a fibra além de continuar a queimar o resto do fio (e de forma muito rápida) cheira a plástico queimado. Por outro lado, a fibra não aceita qualquer tipo de coloração, pelo menos atualmente...
O cabelo se estiver mal manufacturado (sistema não Remy) pode de facto embaraçar, mas tome nota do seguinte:
- 100gr de cabelo cruzado podem "contagiar" 20kg de cabelo pelo que se apenas 1pacote de cabelo lhe deu problemas... bem é mau uso pela certa.
- Se o cabelo ficar ligeiramente embaraçado por exemplo ao pentear. ou com o vento, a qualidade é boa, ou seja tem cutícula que o protege e pode ser facilmente desembaraçado.